Na luta pelo combate e prevenção do câncer de mama, em outubro é realizada mundialmente a campanha Outubro Rosa. O câncer de mama é um dos cânceres que mais cresce no mundo e ter um diagnóstico precoce faz toda a diferença na hora de enfrentar esse problema. Se o tumor for descoberto no estágio inicial – com menos de 1 cm – as chances de cura chegam a 95%. Nesse momento, o apoio familiar é de extrema importância, pois pacientes que descobrem que estão com câncer precisam de todo o apoio possível para auxiliá-los nos momentos difíceis.

Mas como se prevenir do câncer?

A primeira coisa a se fazer é realizar sempre exames de rotina, no caso do câncer de mama, o primeiro exame começa dentro de sua casa, é o chamado exame do toque, em que a mulher sente se há alguma alteração em suas mamas. Além de se conhecer, as mulheres precisam ir no mínimo uma vez ao ano em um ginecologista de confiança e realizar os exames preventivos que ele indicar.

Uma outra forma de se prevenir é através da adoção de uma alimentação saudável e, preferencialmente, orgânica. Desde a Grécia antiga se sabe que os alimentos é que são responsáveis pela nossa saúde e as escolhas certas podem trazer benefícios até mesmo na prevenção do câncer.

Opte sempre por alimentos saudáveis em vez de industrializados e processados. Muitos alimentos possuem até mesmo propriedades que são anticancerígenas e ajudam a evitar que a doença se propague, uma vez que já estiver estabelecida. Uma boa alimentação aliada a exercícios físicos pode prevenir e evitar o câncer.

Alguns alimentos anticancerígenos

Vegetais verdes escuros como o brócolis, a couve e o agrião possuem compostos químicos que auxiliam a fortalecer as defesas do organismo e eliminam os radicais livres, protegendo-nos as células do câncer.

Frutas silvestres como morangos, amoras, mirtilos e groselha são antioxidantes pois possuem um pigmento chamado de antocianina e são também ricas em vitaminas A e C. Seus efeitos são tão notáveis que existem até pesquisas que estudam o efeito dessas frutas para combater a leucemia.

Pimentões e pimentas vermelhas são ricos em betacarotenos e vitamina C, além de possuírem propriedades antioxidantes que protegem as células. A capsaicina presente nesses legumes bloqueia produtos que são considerados cancerosos que estão presentes em alguns alimentos processados.

O mel não é bem um alimento anticancerígeno, mas, por possuir propriedades antissépticas, também ajuda no tratamento e na manutenção do bem estar de uma pessoa que está passando por tratamento contra a doença. Ele evita que infecções oportunistas se propaguem, aproveitando do baixo nível de imunidade em que o corpo se encontra após a quimioterapia.